Tudo não passa de interpretação

Da série coisas que não são minhas…

Quem escreveu isso foi o Tiago lá na Sakura-chan

Olá! Estou aqui para publicar uma análise imparcial sobre um quesito que vem causando até certa dor de cabeça em muitas pessoas, inclusive a minha😄. A questão de gostos de casais.

A questão de casais em anime é algo bem complexo. Se for comparar com algum caso em comum em nosso cotidiano, podemos comparar com o futebol, por exemplo. Cada um tem o seu time e defende ele com unhas e dentes, não importando se ele seja o pior, o médio, ou até o melhor, digamos. Mas, como também temos muitas pessoas que não gostam muito de futebol (já que a grande maioria de adeptas de romances em anime é do sexo feminino), vamos então comparar duas meninas com seus respectivos namorados. Não importa se o cara pode ser o mais feio, ou mais ou menos, ou até mais lindo, sempre cada uma defenderá o seu namorado, dizendo que ele é mais lindo que o outro, no caso de haver uma discussão referente a esse tema, claro. Baseado nisso, podemos ver que, não importa o que aconteça, a pessoa sempre defenderá o seu lado.

A grande questão aqui, no caso, é que, por causa disso, às vezes uma pessoa acaba se exaltando e ofendendo a outra, o que gera uma rixa, panelinhas, entre outras coisas. Temos vários tipos de personalidades por aqui. Uns são mais “esquentadinhos”, outros são pacientes, outros só aparecem pra brigar, outros se acham e assim vai.
Ainda bem que cada ser humano é diferente e tem um tipo de gosto diferente do outro. Como seria tão monótono se todos gostassem de uma mesma coisa, não concordam?
Agora, parando para pensar em relação aos dois exemplos que citei, em relação de gostos. No futebol, não tem ninguém que previna o resultado, vence o melhor ou o mais sortudo. Agora, no quesito de garotas e seus namorados, ninguém é melhor, ninguém vence, porque cada um tem o seu gosto e deve amar essa pessoa por estar com ela. E é a mesma coisa em relação aos casais de animes.

Baseado nisso, quero trazer o significado da palavra interpretação.

Interpretação: s.f. Ação de interpretar; explicação: interpretação de um texto, de um sonho. / Tradução, comentário crítico: interpretação de uma obra. / Ação de tornar sensível a um ouvinte o conteúdo de uma partitura: uma boa interpretação musical. / Modo como uma obra dramática, musical, coreográfica é representada ou dançada. // Interpretação fotográfica, indicação, em uma cópia, das informações descobertas numa fotografia aérea, para exploração da área; fotointerpretação.

Se formos ver, em anime/mangá, tudo não passa de interpretação. Não importa se a pessoa é a melhor aluna de interpretação, ou é expert nisso, ou lê nas entrelinhas. Cada um tem um tipo de interpretação e, baseado nisso, formulam suas teorias. Claro que, a grande maioria formula teorias de modo que beneficiam o gosto próprio de seu casal. E por causa disso, várias idéias diferentes se chocam umas com as outras e, no final, a pessoa acaba se sentindo menosprezada ou algo do tipo porque tem alguém que está indo contra a sua idéia e, no final, acaba partindo para o lado pessoal, ofendendo ou coisa do tipo.

Muitas pessoas dizem que não podem levar para o lado pessoal, mas, se for parar para pensar, gostos, interpretações e sinônimos, fazem parte da pessoa, ou seja, é pessoal. E, vendo sua idéia e/ou gosto ser menosprezado, mesmo que falando mal de algum casal e/ou personagem, acaba se ofendendo, querendo partir para o contra-ataque, como um tipo de autodefesa de suas idéias.

Vamos agora analisar alguns fatos em relação aos fãs e aos casais e sobre o amor.

1º O amor é um sentimento tão complexo que não dá para ser definido em palavras.

Várias pessoas tentaram definir o amor em palavras, porém o amor não é algo para se definir e sim para se sentir. Uma pessoa pode muito bem achar que já amou de verdade, mas num futuro próximo descobre que não. Ou até pode ter amado de verdade e achado que não amou. Tantos casos que vemos sobre as pessoas que dizem que amam e passa um tempo e elas se separam, ou casos de pessoas que se casam e vivem até que a morte os separe. Talvez devêssemos aprender com os mais velhos, cujo casamento já está em torno de 25 anos para cima. Muitas pessoas acabam tendo um tipo de relacionamento diferente e, baseado em seus gostos, ideais, objetivos, podem se tornar feliz ou não. E não só dependem delas próprias, mas sim, também do ambiente em que vivem como família, amigos, entre outros.

Por isso, acho que definir o amor em relação a casais em animes baseado em seus ideais não signifique que o que você acha está certo. Em relação a isso, temos uma pessoa principal, que é o mangaká. Ele é um ser humano como a gente e tem seus próprios gostos, que pode ser iguais ao de alguns e diferente de outros. Enfim, ele tem uma definição de amor. Mas também, temos pessoas que trabalham em volta dele que podem auxiliá-lo sobre essa definição, mas nem por isso essa definição pode estar certa ou não. Depende de pessoa para pessoa.

2º A interpretação de textos, imagens, entre outros, depende de pessoa para pessoa.

Pessoal, não estamos em aula de português em relação a ler um mangá. Claro que na escola a gente pegava um texto e fazia uma interpretação dele e a professora corrigia de acordo com o que estava no texto. Mas em um mangá é diferente. Primeiro que não temos uma professora e sim um mangaká que possui seus próprios ideais. Mas, como não é aula de português, o que ele colocar como certo não necessariamente será certo para todos, porque sentimento, amor, gosto, isso tudo supera o universo de interpretação que vemos. Já vi pessoas falando: “Eu era o melhor em interpretação de textos, porque eu estaria errado aqui?” Como eu disse no começo, isso não é uma aula de português, vai bem além. A interpretação da pessoa pode ser de um jeito que a faça feliz, mas não necessariamente possa fazer feliz outra pessoa.

3º Enquanto o mangaká não “bater o martelo” e dizer e/ou colocar em seu mangá o casal final, nenhum estará confirmado

Indiretas, palavras, cenas. Nada disso significa que um casal está confirmado. Só são opiniões, interpretações e não a palavra final de quem faz o mangá/anime.
Por isso, creio que palavras como confirmado, fato e outras eu creio que não deveriam ser colocadas nas discussões entre casais.

4º A questão de “ownar” a pessoa

Posso até já ter certa idade, mas eu saí da escola quase que recentemente e ainda me lembro de como eram as coisas lá. Quando uma pessoa “cortava” a outra em meio à sala, os demais ficavam gritando, pegando no pé, “zuando” essa outra. E, de certa forma, isso era bem chato para quem foi cortado, porque foi meio que humilhado duas vezes.
E não é tão diferente por aqui. Quando uma pessoa acaba falando algo que “corte” ou, melhor dizendo, “owne” a outra, fica um clima meio chato por causa dessa outra e pior ainda quando outros vêm comentando sobre essa “ownada”. Claro que existem certas atitudes que pedem por isso, nem sempre o “ownado” é santinho, não é? Mas no quesito casais isso pode criar um pouco mais de rixa, o que acaba gerando mais brigas e confusões.

5º As pérolas

Se tem algo que me deixa bem nervoso são essas pérolas. Como eu disse acima, tudo não passa de interpretação. Agora só porque não concorda com a interpretação/opinião da pessoa, tem que pegar essa opinião e colocá-la em um tópico específico de pérolas só para caçoar da opinião da outra pessoa? Se fosse algo engraçado, como uma vídeo-cassetada, ou uma foto engraçada, ou palavras escritas erradas, até aí não tem problema, mas uma opinião sobre algo tão complexo que não tem nada definido, pegar essa opinião e ainda tirar sarro? Desculpe-me, mas isso revela falta de maturidade. Claro que temos muitas pessoas que gostam de caçoar mesmo, mas mesmo assim, essa atitude é bem ridícula. Que cada um fique com a sua opinião e tenha uma discussão saudável e não pegar uma opinião de alguém e falar mal por trás. Ninguém é dono da verdade aqui.

Conclusão

Pensando no fim dessas rixas e brigas, a maioria das vezes desnecessária, criei o projeto da COÉTICA, para regulamentar e dar dicas e conselhos para que aos poucos esses atritos sejam diminuídos. O intuito não é acabar com as discussões e sim torná-las saudáveis e de modo que ninguém fique querendo se achar o dono da verdade e se impor sobre os outros, achando que só ela ta certa. Discussão é bom, mas com moderação. Se cada um fizer sua parte, poderemos acabar com muitos problemas e até acabar fazendo amigos que tenham gostos diferentes. E não é só eu que penso nisso. Um bom exemplo são as torcidas de futebol de MG, que assinaram um documento visando a união e a paz, criando regras para que não ocorra esses atritos e brigas entre eles. Vamos lá, cada um fazendo sua parte e fazendo com que os mangás sejam mais bem aproveitados em seu conteúdo e não só no quesito casais, além de minimizar o problema de brigas e coisas nesse sentido.

Obrigado pela paciência em ler tudo isso.

 

De novo, isso não é meu, é do Tiago lá na Sakura-chan

~ por Misa Misa em 29/07/2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: