Tudo o que você (não) precisa saber sobre o Japão

Antes de mais nada, queria deixar bem claro que fiz sim uma pesquisa de campo para falar essas coisas. Falei com um bocado com gente na internet que mora no Japão e com algumas pessoas que conheci que sairam de lá para cá.  Mas é claro que falar de uma outra cultura sempre faz ela ficar meio exótica.

 

Você já parou para pensar porque implicavam com a cor do cabelo do Ichigo, de Bleach? Porque  quando todos saem das salas de aula, sempre sobre alguns alunos para varrer nos mangás? Porque a maioria dos caras bonitos e das meninas bonitas tem cabelos negros? Porque o Iruka é popular sem aparecer muito, e o Shikamaru sem aquele enorme destaque? Ou simplesmente não consegue entender porque diabos as crianças ficavam rindo do tamanho da testa da Sakura (alguém por acaso fica reparando no tamanho da testa dos outro)?
Se você nunca pensou
 nisso, mas está pensando nisso agora e viu que nada faz sentido, não se assuste nem fique envergonhado da sua ignorância. A única coisa a se dizer é: você não é um grande entendedor da cultura contemporânea japonesa. E para você, como um apreciador da arte dos mangás e animes, um pouco disso não vai fazer mau nenhum, alias vai te fazer entender muita coisa.
Mas claro, sempre vai haver muitas, muitas exceções a regra!
Por esse motivo, agora vou lançar informações sobre coisinhas sobre o comportamento dos japoneses, suas tradição que são mantidas, essas coisas! Todos em forma de tópicos bem pequenos. Basicamente a informação básica para entender muita coisa.
Afinal, se eles são japoneses vão falar mesmo é do JAPÃO!
Vamos começar?
Rotulações físicas
- Muitos jovens baderneiros pintam o cabelo de uma cor mais clara, indo para o castanho ou loiro para parecerem mais cools. Ter cabelo claro faz a pessoa ser associada a um delinquente. O mesmo vale para cabelo volumoso.
- Alto, magro, cabelo escuro e curto, inteligente e bom esportista é o padrão de beleza masculino.
- Baixa, muito magra e cabelo escuro e timidez é o padrão de beleza feminino. Meninas de cabelos curtos estão em alta.
- Pode parecer estranho, mas os movimentos aqui conhecidos como Fruits (aqueles lá de Harajuku) não são tão bem vistos pela sociedade assim. Coloque essas pessoas como os Emos no Brasil e veja como é…
- Muitas meninas se prostituem para pagar um bronzeamento artificial, então as mulheres mais bronzeadas são associadas como putas.
- Os japoneses tem uma tara especial pelos uniformes escolares, usam em todos os lugares e muitas pessoas que nem frequentam a escola compram o uniforme de uma. A saia deve ser curta,  com cerca de 20 cm do s joelhos.
- Testa grande é ligado com gente “da roça”. Aliás, lá está tendo um grande êxodo rural, então o preconceito contra a roça é grande.
- A cultura “Kawaii” pesa muito, mais muito mesmo na aparência por lá. Basta ver até como a  cultura gótica lá fica bem mais adorável.
Comportamento e expressões
- Lá eles não usam muitos palavrões, talvez por isso todos os xingamentos sejam um pouco leves, e quando são utilizados querem ofender mesmo. “O pior”, “terrível”, “irritante”, “feio” e o clássico “idiota/baka” são os xingamentos deles. Eles não fdp, pqp e essas coisinhas que temos aqui.
- Eles usam sufixos depois dos nomes para se referirem uns aos outros, sendo que a ausência dele é utilizado para íntimos ou para desvalorizar uma pessoa. Seria como falar “o senhor fulano”. O san é utilizado para adultos, e no mesmo sentido existe o kun para meninos. Chan seria uma espécie de diminutivo, utilizado par meninas e pessoas um tanto íntimas, alguns utilizam isso para chamar as mulheres. Sama é uma modo de superiorizar alguém e sensei é o modo de chamar alguém que te ensina algo. Sempai é veterano.
- Japoneses só tem final de semana livre algumas vezes, e suas férias são bem pequenas. Sim, é mais ou menos uma vez por mês que eles tem um domingo para descansar, de resto é escola ou trabalho direto.
- A independência é bastante importante por lá, em algumas cidades os pais são até proibidos de levar suas criança para escolas para que elas possam ir sozinhas. Essa história de adolescentes que vivem sozinhos é verdade por lá.
- A família típica tem como modelo o homem trabalhando e a mulher cuidando do lar. É praxe da mulher casada não trabalhar. 70% das mulheres se demitem após engravidarem.
- Jornada de trabalho superior a 12 horas é bem comum por lá.
- O Japão ainda preserva suas festas típicas e festivais. Veja aqui os feriados do Japão
- Depois de uma pesquisa, os esportes favoritos dos japoneses são, na ordem: basebol, patinação no gelo, futebol, Fórmula 1 e tênis.
- Eles não tem essa agarração em publico, só beijam escondidos. Coisa de namorados de fato é andar de mãos dadas e se abraçar.
Vida escolar
- Como lá eles criaram a propaganda de que boa pessoa é a pessoa inteligente, o bom aluno é bastante valorizado por todos. Seu sonho é ser um bom aluno.
- Bom aluno = aluno inteligente, bom esportista e com carisma.
- A jornada de estudos começa de manhã e termina a tarde, muitos ficam depois da aula para os clubes, que são as atividades extracurriculares.
- Na escola não existe faxineiros, sendo que os alunos que organizam tudo.
- Lá o ensino fundamental é obrigatório, já o médio é facultativo e precisa de uma espécie de vestibular para entrar.
- A história de pessoas que escolhem a escola pelo uniforme é verdade.
Problemas
- suicido. Ano passado 30000 japoneses suicidaram segundo fontes oficiais, então se juntarmos as não oficias dá um numero montuoso.
- machismo. Já disse que 70% das mulheres se demitem após engravidarem, né? Isso já demonstra todo um preconceito contra a mulher nas empresas. Segundo estatísticas, o Japão está  na 94ª na lista de paises com mais diferença sexual. Por isso muitas mulheres estão decidindo não se casar para se dedicar a carreira. Por isso a natalidade está tão baixa por lá…
- bullying. Pode parecer brincadeira para alguns, mas isso no Japão é caso sério, sendo o causador de boa parte dos suicídios mencionados acima. Houve um caso de uma menino de 16 anos que os colegas lhe disseram que a cada besteira que fizesse teria que pagar, e a dívia criada foi tão grande que ele se matou. Isso sem mencionar o caso de alunos que batem até matar o outro.
- Máfia japonesa. A máfia de lá é bem poderosa, manda em todos mesmo.
- Xenofobia. Principalmente contra a China. A expressão “malditos estrangeiros” é bem usada por lá.
- Censura. Não sei se é bom ou ruim, mas uma cena de beijo na TV japonesa é classificação etária 16 anos e passa só pela meia noite. Não só na TV, nas conversas há vários assuntos tabus. Sexo, por exemplo.
- Prostituição infantil e pornografia. Com um padrão de beleza parecido com uma criança e com excesso de liberdade para os jovens dá para entender.
Coisas que você é obrigado a saber
- O Japão é uma ilha
- A bandeira é branca com uma bola vermelha no centro.
- Lá eles falam japonês.
- Lá é superindustrializado e supercomputadorizado.
- Você pode comer shushi com a mão (e só agora, depois de derrubar ele com aqueles pauxinhos mil vezes, descobre isso).

 

Você já parou para pensar porque implicavam com a cor do cabelo do Ichigo, de Bleach? Porque  quando todos saem das salas de aula, sempre sobre alguns alunos para varrer nos mangás? Porque a maioria dos caras bonitos e das meninas bonitas tem cabelos negros? Porque o Iruka é popular sem aparecer muito, e o Shikamaru sem aquele enorme destaque? Ou simplesmente não consegue entender porque diabos as crianças ficavam rindo do tamanho da testa da Sakura (alguém por acaso fica reparando no tamanho da testa dos outro)?

Naruto_Bleach__Uzumaki_Taicho_by_Ei.jpg Naruto_Bleach image by Kyuubi2Naruto

Se você nunca pensou

 nisso, mas está pensando nisso agora e viu que nada faz sentido, não se assuste nem fique envergonhado da sua ignorância. A única coisa a se dizer é: você não é um grande entendedor da cultura contemporânea japonesa. E para você, como um apreciador da arte dos mangás e animes, um pouco disso não vai fazer mau nenhum, alias vai te fazer entender muita coisa.

Mas claro, sempre vai haver muitas, muitas exceções a regra!

Por esse motivo, agora vou lançar informações sobre coisinhas sobre o comportamento dos japoneses, suas tradição que são mantidas, essas coisas! Todos em forma de tópicos bem pequenos. Basicamente a informação básica para entender muita coisa.

Afinal, se eles são japoneses vão falar mesmo é do JAPÃO!

Vamos começar?

 

Rotulações físicas

- Muitos jovens baderneiros pintam o cabelo de uma cor mais clara, indo para o castanho ou loiro para parecerem mais cools. Ter cabelo claro faz a pessoa ser associada a um delinquente. O mesmo vale para cabelo volumoso.

- Alto, magro, cabelo escuro e curto, inteligente e bom esportista é o padrão de beleza masculino.

- Baixa, muito magra e cabelo escuro e timidez é o padrão de beleza feminino. Meninas de cabelos curtos estão em alta.

- Pode parecer estranho, mas os movimentos aqui conhecidos como Fruits (aqueles lá de Harajuku) não são tão bem vistos pela sociedade assim. Coloque essas pessoas como os Emos no Brasil e veja como é…

- Muitas meninas se prostituem para pagar um bronzeamento artificial, então as mulheres mais bronzeadas são associadas como putas.

- Os japoneses tem uma tara especial pelos uniformes escolares, usam em todos os lugares e muitas pessoas que nem frequentam a escola compram o uniforme de uma. A saia deve ser curta,  com cerca de 20 cm do s joelhos.

- Testa grande é ligado com gente “da roça”. Aliás, lá está tendo um grande êxodo rural, então o preconceito contra a roça é grande.

- A cultura “Kawaii” pesa muito, mais muito mesmo na aparência por lá. Basta ver até como a  cultura gótica lá fica bem mais adorável.


Comportamento e expressões

Japanese School Boys- Lá eles não usam muitos palavrões, talvez por isso todos os xingamentos sejam um pouco leves, e quando são utilizados querem ofender mesmo. “O pior”, “terrível”, “irritante”, “feio” e o clássico “idiota/baka” são os xingamentos deles. Eles não fdp, pqp e essas coisinhas que temos aqui.

- Eles usam sufixos depois dos nomes para se referirem uns aos outros, sendo que a ausência dele é utilizado para íntimos ou para desvalorizar uma pessoa. Seria como falar “o senhor fulano”. O san é utilizado para adultos, e no mesmo sentido existe o kun para meninos. Chan seria uma espécie de diminutivo, utilizado par meninas e pessoas um tanto íntimas, alguns utilizam isso para chamar as mulheres. Sama é uma modo de superiorizar alguém e sensei é o modo de chamar alguém que te ensina algo. Sempai é veterano.

- Japoneses só tem final de semana livre algumas vezes, e suas férias são bem pequenas. Sim, é mais ou menos uma vez por mês que eles tem um domingo para descansar, de resto é escola ou trabalho direto. Ok, ok, alguns trabalhos possuem final de semana, mas a maioria sim!

- A independência é bastante importante por lá, em algumas cidades os pais são até proibidos de levar suas criança para escolas para que elas possam ir sozinhas. Essa história de adolescentes que vivem sozinhos é verdade por lá, contudo não é a maioria.

- A família típica tem como modelo o homem trabalhando e a mulher cuidando do lar. É praxe da mulher casada não trabalhar. 70% das mulheres se demitem após engravidarem, estatística comprovada.

- Jornada de trabalho superior a 12 horas é bem comum por lá.

- O Japão ainda preserva suas festas típicas e festivais. Veja aqui os feriados do Japão

- Depois de uma pesquisa, os esportes favoritos dos japoneses são, na ordem: basebol, patinação no gelo, futebol, Fórmula 1 e tênis.

- Eles não tem essa agarração em publico, só beijam escondidos. Coisa de namorados de fato é andar de mãos dadas e se abraçar.

 

Vida escolar

- Como lá eles criaram a propaganda de que boa pessoa é a pessoa inteligente, o bom aluno é bastante valorizado por todos. Seu sonho é ser um bom aluno.

- Bom aluno = aluno inteligente, bom esportista e com carisma. Tem a lenda local que os bons esportistas são as pessoas mais espertas e inteligentes, e por esse motivo as empresas procuram contratar empregados que pratiquem algum esporte.

- A jornada de estudos começa de manhã e termina a tarde, muitos ficam depois da aula para os clubes, que são as atividades extracurriculares.

- Na escola não existe faxineiros, sendo que os alunos que organizam tudo.

- Lá o ensino fundamental é obrigatório, já o médio é facultativo e precisa de uma espécie de vestibular para entrar.

- Tendo então toda essa importância para a educação, a figura do professto/sensei é de extrema importância para a sociedade, como o formador da inteligência. Isso é tanto que os professores trabalham de tempo integral, tanto fora quanto dentro da escola, sempre que solicitado deve atender, e ainda deve ser o exemplo de boa pessoa sempre.

- A história de pessoas que escolhem a escola pelo uniforme é verdade.

 

Problemas

- suicido. Ano passado 30000 japoneses suicidaram segundo fontes oficiais, então se juntarmos as não oficias dá um numero montuoso.

- machismo. Já disse que 70% das mulheres se demitem após engravidarem, né? Isso já demonstra todo um preconceito contra a mulher nas empresas. Segundo estatísticas, o Japão está  na 94ª na lista de paises com mais diferença sexual. Por isso muitas mulheres estão decidindo não se casar para se dedicar a carreira. Por isso a natalidade está tão baixa por lá…

- bullying. Pode parecer brincadeira para alguns, mas isso no Japão é caso sério, sendo o causador de boa parte dos suicídios mencionados acima. Houve um caso de uma menino de 16 anos que os colegas lhe disseram que a cada besteira que fizesse teria que pagar, e a dívia criada foi tão grande que ele se matou. Isso sem mencionar o caso de alunos que batem até matar o outro.

- Máfia japonesa. A máfia de lá é bem poderosa, manda em todos mesmo.

- Xenofobia. Principalmente contra a China. A expressão “malditos estrangeiros” é bem usada por lá.

- Censura. Não sei se é bom ou ruim, mas uma cena de beijo na TV japonesa é classificação etária 16 anos e passa só pela meia noite. Não só na TV, nas conversas há vários assuntos tabus. Sexo, por exemplo.

- Prostituição infantil e pornografia. Com um padrão de beleza parecido com uma criança e com excesso de liberdade para os jovens dá para entender. Lembra-se do que falei sobre as meninas que se prostituem para pagar o bronzeamento? Esse e outras coisas parecidas que as prostitutas colegiais compram com o dinheiro da protituição.

- O povo japonês é bem solidário dentro de seu grupo. Isso não se aplica fora dele. Depois dessa crise, com o aumento do numero de mendigos, o país proibiu a distribuição de sopa perto de metrôs, porque as mães não queriam que seus filhos vissem aquele exemplo.


Coisas que você é obrigado a saber

Japanese Pagoda- O Japão é uma ilha

- A bandeira é branca com uma bola vermelha no centro.

- Lá eles falam japonês.

- Lá é superindustrializado e supercomputadorizado.

- Você pode comer sushi com a mão (e só agora, depois de derrubar ele com aqueles pauzinhos mil vezes, descobre isso).

 

 

 

 

 

 

Espero que tenha pelo menos te ensinado alguma coisinha agora…

 

Update: depois do novo encerramento no capítulo 116, vi que tem muita gente julgando a cena final de modo errado por não entender o que está acontecendo. Aquilo é o Ai Ai Gasa (Guarda-chuva do amor-amor), que seria um equivalente para o nossa tradição de escrever nome dos namorados dentro de um coração, mas no caso deles simboliza um casal de namorados embaixo do guarda-chuva.

Traduzindo para um bom brasileiro, a cena seria a seguinte:

Sem título


About these ads

~ por Misa Misa em 22/06/2009.

7 Respostas to “Tudo o que você (não) precisa saber sobre o Japão”

  1. AMei esse topico, gostei muito, e espero que postem mais sobre isso

  2. Adorei *o*

  3. quem acredita nisso é quem não viveu la.
    viajam ficam dias ou um mes e acham que podem fazer uma analise do pais se baseando pela sua má experiencia ou nos animes.

    tenha dó

  4. Gostei tb! Apesar de saber da maior partes da coisas q li, achei muito legal a idéia de nos apresentar um pouco à cultura japonesa! ;D

    Arigato. ^^

    Pergunta: aff eu sempre fico em duvida.. é arigato ou arigatou? Ou nenhum dos doi? 0_o

  5. Nussa! Eu já tinha estudado bastante sobre essas coisas no japão… Eu tenho um colega na faculdadee que é lunatico sobre o assunto, ele me contou que a maioria dos suicidios lá acontecem quando os japas tem que entregar o boletim ao pai… e que receber uma nota baixa é considerado como desonrar a familia ou clan O.o

    Mas mesmo já sabendo da maioria das coisas que vc escreveu, foi bom aprender mais e reler sobre o que eu sabia… Não deixa de ser chocante estas coisas… Mas gosto da tradição de tirar os sapatinhos no hall de casa e manter a casa limpinha :)

  6. |olol0lolo|

    uau como vc conssegue???

    caramba entrei no seu blog SÓ para pegar a receita de ramen e ja estou aki a horas.

    bem LaAaaaa no topico do ramen vc disse que ele era só para promover seu blog.

    HEEY simplesmente deu certo xD.

    seu modo de escrever e simplesmente adorável (falo como viciado em leitura que sou…).

    ESTOU SEM PALAVRAS. (e olha que papo n me falta)

    nossa D+ msm agora deixa eu ir que vo ver a do 6º hokage.
    xau e te mais.

  7. O único ponto que coloco é que prostituição no Japão é proibido, um crime previsto em lei, mas para eles prostituição no sentido máximo da palavra é só se houver contato genital.

    As meninas que se “prostituem”, na verdade são acompanhantes, pagas para acompanhar alguém mais velho em um restaurante, ou andar de mãos dadas, as vezes rola sexo, mas é raro pela própria cultura da coisa toda. Resumindo, são mais namoradinhas de aluguel do que prostitutas no sentido ocidental do termo.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: