Dica de mangá: Life

Título: Life

Autor: Keiko Suenobu

O que é: um mangá e uma série de TV do gênero Josei

Para quem indica: apesar de ser jesei, até uns caras podem gostar. Indicado para quem não tem frescura com cenas fortes e com insinuação de sexo, e procura uma história envolvendo garotas sem ter romance.

Resumo da net: Ayumu está estudando para entrar num dos mais famosos colégios.Pra isto, ela contou com a ajuda da sua melhor amiga, Shii-chan, a mais inteligente da sua sala.No entanto, esta amizade tem um fim trágico quando Ayumu consegue superar Shii-chan no resultado das provas, indo para o melhor colégio do bairro sem a amiga.Esta perda foi tão forte para Ayumu que ela começa a fazer cortes nos braços para aliviar esta dor. No novo colégio, Ayumu conhece Manami.Porém, será que esta nova “amiga” quer mesmo o bem de Ayumu?

Por que estou indicando: Se tem um mangá mais injustiçado no ocidente é esse, principalmente no Brasil. Isso porque, como você já viu no resumo acima, parece ser desanimador. Mas para começar a te motivar, vamos aos números, sempre eles:

– 16 anos é a censura até o volume 6 nos EUA, depois disso passa a ser 18 anos

– mais de 2000 queixas formais pedindo para tirar a série de TV

– mais de 15000 queixas no site da emissora

– 14.7% de “ibope”, o que é extremamente alto no Japão

– segundo melhor drama da temporada, perdendo o primeiro lugar pelos motivos citados acima

– 1 capítulo traduzido em inglês na Web durante muito tempo, recentemente achei 3 volumes em inglês em qualidade péssima. Isso porque mal foi lançado no Japão, foi licenciado nos EUA

– 0: o número de cenas de vísceras saindo para fora, atos sexuais (fora as insinuações)

Ah! E isso sabendo que a adaptação para a TV fez cortes drásticos em muitas cenas, para dar uma suavizada na história!

Só de ver isso já dá para mostrar o quanto a história é boa e se perguntar: o que essa história tem, e porque ninguém fala nela aqui? Simples, o tema. Bullying. E depois de ler isso, na certa que não vai nem querer terminar de ler isso e descartar a dica, afinal que é que vai querer perder o tempo lendo uma obra que fala coisas do tipo “seja bom com o seu coleguinha e não maltrate ele”? Aí  que entra o golpe de mestre e Keiko: a história não é nada didática, o máximo que vai encontrar nesse sentido é uma explicação de uma psicóloga no final do volume explicando o que está acontecendo. Só! O resto, se você quiser tirar uma conclusão, tira. Fora a violência gratuita em vários momentos, tantos físicos quanto psíquico. No começo do primeiro volume, o aviso: essa história contém cenas de autoflagelação, depressão e suicídio.

O maior chamariz, em termos de enredo são de fato os principais e nas suas mentes. Começa com Ayumu do jeitinho que você viu no “resumo da net”, mas desenhado e explicado de um modo que qualquer um consegue sentir um pouco da dor dela, seguido da primeira cena forte, tanto no mangá quanto no drama. No primeiro temos uma autoflagelação e no segundo uma cena de suicídio. Keiko preparou bem um personagem de estima reduzida para contrastar com a segunda protagonista. Manami apresenta ser a sempre criatura alegre e saltitante, que todos gostam, exagerada e com um bom namorado. Namorado que, aliás, faz um belo par com ela, já que mau sabe que seu pai podre de rico obriga o rapaz a namorar sua filha, e o pai do cara adora espancar seu filho. Depois descobre que Manami não é tão genial assim quando contrariam ela.

Ao contrário de outras antagonistas de quadrinhos para garotas, Manami não vai só difamar e fazer uma ou outra intriguinha. De fato a sua maldade e sua criatividade de tortura supera muitos violões de shonen. O exagero das ações de Manami que são boa parte do que motivou tanta censura, a outra parte se dá pelo seu namorado. Aí o circulo está formado: uma pessoa fragilizada  de um lado e uma torturadora maldosa do outro. Ok, ok! Parece parecer meio EMO, mas vamos dizer que uma hora todos chutam o balde…

O descaso com a obra aqui no Brasil é tremendo. Tenho certeza que poucas pessoas já tinham ouvido falar nesse mangá antes, prova disso são aquelas enquetes “Que mangá você mais gosta” realizadas aqui, onde Life sempre está em péssima colocação. Já é um milagre que até o momento tenhamos três volumes traduzidos em português (traduzidos pela MangaDream e Himawari). Outra demostração é que a imagem de divulgação aqui parece ser a capa de um outro mangá da autora, Vitamin (traduzido pela MangaDream. O mangá tem o mesmo tema e dá uma lição de como fazer uma boa história em um só volume).

O que falam sobre a história: “Pergunto-me se em Life a apresentação de uma violência gráfica sem limites simplesmente para alimentar o desejo voyeur das leitoras. O mangá é forte! O que vão fazer com Ayumu – ou outra personagem – da próxima vez?”

“produziram muita polêmica no Japão. E, por que isso? Simplesmente a série expõe a hipocrisia das famílias e do sistema escolar que permite que o bullying (Ijime), uma das formas mais cruéis de violência, corra livremente dentro da sociedade.”

“Descobri o problema de Life, ou melhor, o grande problema: Manami. A personagem é tão exagerada que compromete a história em certos momentos. (…) Mas a série vicia, as personagens, fora Manami, são verossímeis, e não me sinto capaz de abandoná-la apesar dos pesares.”

“Sei que talvez haja mais autoras da estirpe de Shinju Mayu hoje em dia – e os fãs me perdoem, mas as obras dela são vazias de conteúdo e fracas de traço – mas enquanto houver Momochi Reiko, Suenobu Keiko, Fuyumi Souryou, Ai Yazawa e outras produzindo, o shoujo mangá terá muito a dizer e talvez até ajude a mudar algumas vidas.”

Retirado de : http://www.shoujohouse.clubedohost.com

“Enquanto os adultos estão criticando, os estudantes estão gostando, porque é exatamente deles que Life fala, a identificação com a série é que é importante. Se estão reclamando por causa disso, imagine se tivessem colocado a auto-mutilação no dorama? ”

“De qualquer forma, quem acompanha Life ou ama, ou odeia.”

Reitado de : http://www.anmtv.com.br

Onde encontrar na web: mangá: http://himawari.forumeiros.com/ativos-f5/life-suenobu-keiko-t79.htm?highlight=life

drama: http://www.animescenter.com/?secao=midia_doramas_lista&anime=Life

raws em chinês online(isso é, se você tiver saco para usar um site no tradutor e nao entender nada do mangá):http://translate.google.com.br/translate?js=n&prev=_t&hl=pt-BR&ie=UTF-8&u=http://www.17kk.net/intro/16650.htm&sl=zh-CN&tl=pt&history_state0=

mangá vitamin (mencionado): http://www.4shared.com/file/39764793/1a4e6e7c/Vitamin_mangadream.html

~ por Misa Misa em 26/04/2009.

3 Respostas to “Dica de mangá: Life”

  1. Muito legal esse post!! Quero assistir essa dorama!!

  2. O problema é que em inglês, só tem até o capítulo 41 e são 20 volumes.
    Já achei vários resumos dizendo como acaba, mas aparentemente não vamos ver o mangá em inglês físico, já que pararam a publicação logo após a determinação “para maiores de 18”. Paciência pra ver se alguém traduz do japonês/chinês/coreano pro inglês. D:

  3. é vc na foto lá em cima?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: